Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

UFT Gurupi tem sua primeira doutora formada pela própria instituição

Texto e foto por Daniel dos Santos
18 de Março de 2015


Lillian

Recentemente o câmpus de Gurupi da Universidade Federal do Tocantins (UFT) realizou a façanha de ter sua primeira doutora graduada pela própria instituição. Em 13 de fevereiro, Lillian França Borges Chagas, defendeu a sua tese de doutorado em Produção Vegetal com sucesso. Lillian é graduada em Agronomia pela instituição desde 2004 e atualmente é professora substituta no câmpus.

A pesquisa de Lillian teve como tema: Seleção de isolados de Trichoderma como biocontrolador e promotor de crescimento em plantas no Estado do Tocantins. ?São fungos que beneficiam o desenvolvimento das plantas e ajudam no controle de doenças de uma forma ecologicamente correta e economicamente viável?, explicou. A tese de Lillian foi orientada por Henrique Guilhon de Castro com co-orientação de Aloísio F. Chagas Júnior.

O doutorado concluído por Lillian faz parte do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal da UFT - câmpus de Gurupi e tem apoio do Bionorte, programa de financiamento de pesquisas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Com o trabalho, a produção de inoculantes torna-se uma possibilidade real como produto a ser desenvolvido através da incubadora de empresas implantada na UFT. ?É o primeiro passo para trabalhar produtos da universidade com empresas?, afirmou o co-orientador, Aloísio F. Chagas Júnior.

Lillian acrescentou ainda que a pesquisa dela é voltada às culturas do Tocantins e teve resultados muito satisfatórios com soja e feijão caupi, atividades que enfrentam dificuldades no combate às doenças e fungos do próprio cerrado por meio de químicos.

Lillian diz que incentiva seus alunos a continuarem as pesquisas através da pós-graduação e comparou o momento atual da instituição com aquele em que era aluna da graduação. ?Hoje a UFT tem mais estrutura e recursos. Os alunos já entram com a mentalidade para a pesquisa. E aqui temos oportunidade para trabalhar com vários assuntos. Tive uma pessoa para me dar incentivo. Não esperava chegar ao doutorado, mas a pesquisa não para. Trabalhar com microrganismos exige continuidade?, concluiu Lillian.

A UFT possui programa de pós-graduação com três cursos de mestrados no câmpus de Gurupi: Biotecnologia, Ciências Florestais e Ambientais e Produção Vegetal, além de um doutorado na área desta última.

 

[volta]

 

© 2016 - Pós-Graduação em Produção Vegetal
Universidade Federal do Tocantins - Campus Universitário de Gurupi
FONE: (63) 3311-3546 - e-m@il: producaovegetal@uft.edu.br